quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Meninos eu vi

 
As coisas estão tão loucas no Congresso Nacional, que no início da noite desta quarta-feira (4), o deputado federal Sílvio Costa (PE), atacou no pleno plenário da Câmara, o senador Gim Argello (DF), que é de seu partido !!!
 
O deputado acusou o senador, que já possui um monte de denúcias nas costa, de favorecer as Lojas Americanas e de regularizar terras (grilagem) em Brasília através de desoneração.
   
Não falta mais nada. Como tudo indica e fica fácil de deduzir, deve haver uma briga interna no PTB. Briga de foice no escuro pelo nível dos ataques do correligionário. Resta saber o que as autoridades farão com tão claras e escabrosas denúncias.
 
Abaixo, o vídeo no qual o deputado ataca o senador.
 
 
video 
   
Falei..
 
 

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Velha mídia faz terrorismo com informação no Brasil


 
Entenda a velha mídia brasileira: ontem (23) o âncora Boris Casoy, da TV Bandeirantes, disse em tom de indignação e reclamação que no Brasil foram gerados apenas 800 mil empregos neste primeiro semestre de 2013, um número abaixo do mesmo período do ano passado. Será que o dito jornalista tem noção do que são 800 mil empregos, em momento em que a Europa/EUA estão em recessão, com taxas de desempregos na casa dos 25% ?
  
Será que ele tem noção que 800 mil empregos com carteira assinada apenas em UM SEMESTRE é bem maior que os empregos gerados nos 8 anos do governo FHC ? Que tipo de imprensa temos, onde números positivos são repassados à população como algo negativo ? A quem interessa a imprensa brasileira ser agourenta 100% do tempo ?
  
Sabemos a resposta, o que lamentamos é que ao invés de informar a sociedade, a imprensa nacional transforme informações que seriam boas até, em crítica e algo detestável, apenas por interesses particulares dos donos das empresas de comunicação, para vantagens financeiras e eleitorais.

O preocupante é que boa parte da população não tem o discernimento e filtro para entender as motivações de boa parte das empresas de comunicação em transformar notícias positivas em algo preocupante. Desinformação.
  
Definitivamente isso não é jornalismo. Beira o terrorismo.
  
Falei.
  
 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Globo na mira dos protestos e da população

  
 
O que fazer quando sua empresa vai mal de imagem ? O que fazer quando sua empresa vai mal de imagem e é responsável pelas informações e imagens que chegam a milhões de residências em um país ?
   
Este é o caso da Rede Globo, um mega conglomerado de mídia, com rádios, tvs, jornal, Internet que ultrapassa os limites de um cartel, e alimentou-se de uma ditadura militar para chegar a um propalado "Padrão Globo" de comunicação, na qual aliena milhões de telespectadores diariamente.
  
A Rede Globo no Brasil chega a colocar o quarto poder como o mais poderoso que os demais, estabelecendo pautas no Executivo, Legislativo e Judiciário, que se volta e meia se ajoelham perante seu poder midiático. Como exemplo prático e real, foi a emissora capaz de eleger um presidente e o tirá-lo do poder, quando bem lhe deu na telha.
    
Suas afiliadas (franquias) pelo país, são de propriedade de senadores, deputados, governadores, prefeitos, etc.. o que lhe garante uma cobertura política quase intransponível. Na atualidade, o presidente da Câmara é dono da franquia Globo em seu estado, igualmente como o ex-presidente do Senado, José Sarney.
       
Acusada constantemente de ter sido colaboracionista e aproveitacionista da ditadura militar que administrou o país, a Globo do topo de sua privilegiada situação, ignora tais acusações, e navegava em vôo de cruzeiro até as recentes ondas de protestos que varrem o país.
   
A emissora é vista como oposicionista ao governo federal, administrada pelo Partido dos Trabalhadores, ao mesmo tempo em que quase descaradamente é partidária do PSDB, cedendo espaço além do normal em seu jornalismo ao ex-presidente FHC, ao eterno candidato a presidente José Serra e ao possível novo candidato do partido paulista, o senador Aécio Neves.
   
Por mais que toda uma imprensa tente esconder que os protestos também são voltados para atuação da emissora, apesar dos inúmeros cartazes exibidos, a verdade é que nas ruas seus repórteres são expulsos, carros da emissora são depredados e na noite desta quarta-feira até um prédio da emissora em um bairro do Rio de Janeiro foi atacado pelos manifestantes, principalmente por seu negado mas inconfesso partidarismo.
  
Para noticiar os protestos, a poderosa emissora tem que agir na clandestinidade. Escalar repórteres menos conhecidos, não utilizar o símbolo da empresa em microfones ou câmaras, fazer filmagens de cima de prédios (públicos e privados) ou helicópteros e deixar seus carros bem longe das manifestações.
 
Ao mesmo tempo em que seu jornalismo denuncia atos de corrupção - curiosamente apenas em administrações contrários à orientação partidária da direção da emissora -, ela se vê neste momento denunciada e investigada pelo Ministério Público por conta de um escandaloso e imenso caso de sonegação fiscal, com valores que chegam a 650 milhões de reais, o qual ela ainda não soube explicar.
 
Como sua cobertura atinge mais de 90% da população (um absurdo em se tratando de democratização da mídia), as informações sobre os crimes da imprensa brasileira não chegavam aos cidadãos. Porém com a viralidade das redes socias, o jogo está mudando, e a mídia tradicional - concentrada nas mãos de poucas famílias - tem-se visto em apuros com a velocidade e o alcance das redes digitais.
   
Qual a saída para a Rede Globo ? Mudar de nome ? Mudar de país ? Mudar sua postura anti-população e começar a fazer imprensa apartidária e ética ?

Não queria estar na pele de seus diretores ou marqueteiros, que devem procurar saídas para que a imagem do grupo de comunicação não vá pelo ralo, junto com os milhões em publicidade de seus anunciantes, que não devem estar nada felizes com o escancaramento das vísceras de uma das maiores e mais antipáticas empresas de imprensa do país.
  
Falei.

 

terça-feira, 16 de julho de 2013

Rui Falcão sambou


 
Presidente do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão foi entrevistado esta noite no programa Roda Viva, da TV Cultura. Jornalista experiente, Rui, no estilo Dilma Bolada, sambou no programa. Os jornalistas convidados, não fizeram o dever de casa e se pautaram pelas colunas dos grandes jornais e a contragosto, foram respondidos em seus tópicos direta e friamente pelo politico, o que deixou o programa até mesmo maçante. Não houve novidades. Não houve gaguejos ou tentativas de enrolar os que perguntavam.
 
Como disse, não fizerma o dever de casa. Não a toa Rui é presidente de um partido que perdeu 3 eleições presidenciais e ganhou outras 3. O debate da noite é passeio no parque perto dos debates que o partido deve fazer internamente, com suas muitas correntes, algumas até agressivas em seus pontos de vista.
 
Caso o leitor deseje saber um pouco mais do presidente e deputado estadual por São Paulo, Rui Falcão, segue seu perfil no Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Rui_Falc%C3%A3o
 
Falei.
  
 

terça-feira, 9 de julho de 2013

Espumando de raiva




A classe médica (médica e não média) está assim como na foto acima, para com a presidente Dilma, depois de saberem sobre as novas medidas que tentam resolver em parte o caos na saúde no país e principalmente nos interiores. Urram, bufam, pulam, espumam, mas não sugerem soluções. Só são contra as apresentadas pelo governo, enquanto a população mais carente necessita desde sempre dos médicos, sejam eles brasileiros, cubanos, marcianos..
  
As justificativas para abominarem as propostas do governo são as de sempre: que no interior não há estrutura para a atividade, que não há salário compatível, que não tem shoppings, etc.. e a população interiorana ainda sem médico algum, recorrendo às capitais e colocando mais lenha no caos da saúde.

Se os médicos nacionais não querem ir para o interior, com todas as suas justificativas, porque cargas d´água não querem deixar ir quem quer, como os ditos estrangeiros ?

Se estes médicos estrangeiros fossem suecos, austríacos ou canadenses, teriam a restrição que os cubanos estão tendo ?

Falei e perguntei.
  
 

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Qual 2 ?



Pergunta que não quer calar: porventura Joaquim Barbosa fosse eleito presidente, para qual ministério o bom moço da Globo, Luciano Huck seria nomeado ?

Falei.

Qual 1 ?


Pergunta que não quer calar: porventura Marina Silva fosse eleita presidente, para qual ministério o pseudo evangélico Marcos Feliciano seria nomeado ?

Falei.